quarta-feira, 30 de março de 2016

Jesus Sérgio recebe representantes do Sindicato dos Motoristas do Acre

O presidente da Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jesus Sérgio (PDT), acompanhado de demais parlamentares receberam na manhã desta terça-feira, 29, o presidente do Sindicato dos Motoristas do Estado, Júlio Farias, e demais sindicalistas para tratar acerca da exigência de exames toxicológicos obrigatório para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na oportunidade foi formada uma comissão de representantes da categoria, os quais reivindicaram a anulação da resolução do CONATRAN, que obrigam os motoristas e profissionais a realizarem o exame toxicológico. 

A categoria alega que o custo financeiro para fazer o exame é alto, sendo que apenas quatro laboratório fora do Estado realiza o mesmo. O sindicato pede a suspensão desta lei, que obriga os motoristas a fazerem o exame.

Jesus Sérgio intermediará uma reunião entre os representante da categoria composta pela comissão com o Governador Tião Viana, que deverá contar com a presença do Juiz Federal Jair Facundes e o diretor do Detran/Acre Pedro Longo.



Jesus Sérgio intermediará parceria para capacitação de cuidadores de crianças, após visita a abrigo em Tarauacá

O deputado Jesus Sérgio, acompanhado do ex-vereador Chico Batista realizou visita ao abrigo infantil de Tarauacá para verificar as condições de trabalho e de acolhimento das crianças menos favorecidas e/ou abandonadas pelos pais, que foram encaminhadas pela Justiça.

Os funcionários da entidade afirmaram estar contentes com a estrutura e serviço de acolhimento às crianças, mas o parlamentar pode perceber limitações para a execução dos serviços.

Jesus Sérgio estará articulando com os gestores responsáveis pela Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDS) e Direitos Humanos, a fim de que seja ofertados cursos específicos e profissionalizantes para o trato com crianças.

“Não pude deixar de constatar que melhorias a serem implementadas, principalmente na alimentação, brinquedos, utensílios e objetos de uso comum e individual, como mamadeiras, colchões, material de higiene pessoal e cama, iluminação, as famílias que não vêm visitar as crianças. Vamos buscar junto ao Estado e outras entidades parcerias para que possamos dar melhores condições de vida dessas crianças. Todos nós nascemos com propósitos divinos e não será esta situação momentânea dessas crianças que arruinará toda sua vida. Deus proverá e não cruzaremos nossos braços diante dessas dificuldades. As crianças precisam do nossa atenção e apoio,” destacou Jesus Sérgio.


Deputado visita Lar Novo Hamburgo e apresenta reivindicação ao governador

Cumprindo agenda política na cidade de Tarauacá na manhã desta segunda feira, 14, o deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) visitou o abrigo para idosos "Lar Novo Hamburgo".

Ao lado do ex-vereador Chico Batista (PP), Jesus Sérgio conheceu de perto a realidade, bem como colocar seu mandato à disposição do abrigo.

No local, foi constatado que os idosos são muito bem tratados e alimentados. “Na realidade não houve reclamações por parte da população, nem dos idosos. Percebi que ali há um tratamento de excelência dedicado aos nossos idosos. A administração está de parabéns!”, disse o deputado.

Antes de se despedir dos funcionários, o deputado recebeu uma reivindicação da administração do abrigo acerca de atraso envolvendo repasse de recursos em Convênio firmado entre o Governo do Estado e a prefeitura. O recurso estaria atrasado há seis meses, o que tem comprometido o pagamento de funcionários.

Em posse de cópia do Convênio, Jesus Sérgio esteve reunido com o governador Tião Viana onde apresentou a reivindicação. Tião Viana assegurou que estará adotando todas as medidas para abreviar a situação e solucionar o problema.

Jesus Sérgio e Chico Batista fiscalizam maternidade de Tarauacá e constatam precariedades

O deputado Jesus Sérgio (PDT) e o ex-vereador Chico Batista (PP) visitaram na manhã do dia 14 de março a Maternidade Ethel Muriel Geddis, em Tarauacá, e constataram a situação de abandono e descaso naquela unidade, por parte do poder público.

A visita foi realizada, após uma série de denúncias realizada pela população. Foi constatado as seguintes precariedades na unidade: falta de medicamentos, enfermaria sem iluminação, chove dentro da unidade, rachaduras, ar condicionado sem manutenção desde novembro do ano passado e algumas partes do prédio com goteiras e infiltrações.

De acordo com os funcionários, o quadro está defasado e a unidade hospitalar atende com apenas um anestesista. Outra reclamação foi de baixos salários e sobrecarga de trabalho.  A categoria pediu a contratação de profissionais que passaram no concurso.

Outro reclame foi de que os pacientes em estado mais graves, enviados a Cruzeiro do Sul, sofre com a demora no atendimento do TFD, que não estaria funcionando adequadamente ocasionando sobrecarga de atendimentos.

Em reunião com o governador Tião Viana realizada na tarde da terça-feria, 29, Jesus Sérgio apresentou a reivindicação, onde o governador se comprometeu reforma estrutural e compras de equipamentos e contratação de funcionários.









https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif


terça-feira, 29 de março de 2016

Jesus Sérgio busca recursos junto à Eletrobrás para solucionar Rede Elétrica em Jordão; melhorias vão contemplar bairro Lindolfo Mateus – Bairro Novo



Engenheiro Otávio Ribeiro apresenta plano de expansão em reunião
O deputado Jesus Sérgio esteve reunido com o engenheiro Otávio Ribeiro, do Departamento de Expansão de Rede da Eletrobras, em Rio Branco, com o intuito de buscar soluções para problemas urbanos relacionados à energia elétrica nos municípios de Tarauacá e Jordão, mais especificamente as ligações clandestinas, conhecidas como “gato”.

No município de Jordão, a situação é mais grave. Por anos, postes foram fincados sem que fosse realizado o serviço de energia elétrica. Segundo informações obtidas pela equipe do deputado, a empresa que havia ganhado a licitação teria abandonado a obra, sendo esta retomada apenas em 2016, por outra empresa.

Preocupado com essa situação, Jesus Sérgio buscou soluções junto a Eletrobras. O engenheiro Otávio Ribeiro informou que existe um Programa na Eletrobras que destina recursos para esses fins. Basta que as prefeituras busquem esses recursos para que sejam viabilizadas melhorias em seus municípios.

Eletrotécnico Maicon Silva irá elaborar projeto em Jordão
O Jordão, porém, apresentava uma dificuldade, que era empresas para executar as obras. Diante disso e tendo em vista que a empresa ETENGE irá executar obras do Programa Luz para Todos no município, estive reunido no dia 23 de março com o Eletrotécnico da Empresa, senhor Maicon Silva, para que a mesma executasse a obra. Este já se deslocou nesta terça-feira, 29 de março, para o município de Jordão, com o intuito de elaborar um projeto para a execução da obra e acompanhamento do Programa Luz para Todos.

O local a ser beneficiado será o Bairro Lindolfo Mateus, mais conhecido como “Bairro Novo”, onde está previsto a colocação de postes e transformadores.
Técnico realiza visita inloco para conhecer comunidades beneficiadas


“Quando eu fui pedir voto de confiança no Bairro Novo disse que lutaria pela melhoria da qualidade de vida do povo daquele bairro, que era carente de abastecimento de água, luz e condições de trafegabilidade. Buscamos juntamente ao DEPASA a melhoria da oferta da qualidade de água desse Bairro e o presidente do DEPASA, Edvaldo Magalhães, prontamente, atendeu nossos pedidos. Agora, com a ajuda de Deus e o apoio da Eletrobras e Prefeitura, resolveremos o problema da energia no Bairro Novo. Somente dando as mãos é que atingiremos nossos objetivos.”

O prefeito de Jordão, Elson Farias, destacou que com a intervenção da Eletrobras Acre "serão atendidas comunidades do ramal da integração; baixo rio Tarauacá; Alto Rio Tarauacá; e Rio Jordão; Nove escolas passarão a ter energia elétrica. Isso significa mais qualidade de vida, mais dignidade e que mais ferramentas tecnológicas poderão ser utilizadas para potencializar a qualidade da educação rural".





segunda-feira, 28 de março de 2016

Tom do Depasa é empossado presidente da executiva do PDT em Jordão


No dia 16 de março também foi feita a posse da executiva municipal do PDT, onde Antônio Aurisérgio – Tom do DEPASA – foi empossado como presidente da sigla no municipio.

A cerimônia contou com a presença do Prefeito Élson Farias e do ex-presidente da Câmara de Vereadores “Chicão”. Também se fizeram presentes ao evento lideranças indígenas, como Josimar, Deodato, comerciantes, funcionários públicos estaduais e municipais e, é claro, filiados e simpatizantes do PDT.

Na ocasião filiados lançaram suas pré-candidaturas a veredor(a). “É o início de nossa História, do PDT, no município. Estamos começando no meio do povo, com o povo e para o povo. Assim é o PDT, lutamos por causas sociais e não fazemos distinção entre raça, sexo, nem cor. Você que possui afinidade com nossa luta, venha e filie-se ao PDT, aqui você não se envergonhará dos políticos que eleger”.



Jesus Sérgio realiza visita de fiscalização em hospital de Jordão e promete buscar melhorias junto a Sesacre

Jesus Sérgio realizou uma visita ao município do Jordão, na quarta-feira, 16 de março de 2016, para verificar as condições de trabalho e denúncias de que o Hospital, encontrava-se abandonado, em meio ao caos.

Na visita, algumas constatações foram feitas in locu, entre elas a do serviço de acolhimento, que é um dos melhores nas Unidades de Saúde do Estado já visitadas pelo parlamentar; a unidade está limpa, tanto na parte interna como externa; há poucos pacientes, demonstrando que alí a atenção de saúde básica está funcionando, com visitas dos agentes comunitários de saúde nos bairros da cidade; há bastante medicamentos, material médico hospitalar, materiais de limpeza, dentre outros, coisas que em outras unidades de saúde, em minhas visitas não pude constatar.

“Conversei com o médico e toda a equipe de plantão, que se mostraram pessoas atenciosas e comprometidas com a saúde das pessoas”, disse Jesus Sérgio ao destacar que há muito o que ser feito ainda para melhorar o atendimento à população jordanense, como reforma e ampliação da Unidade, melhorando as condições da sala de parto, cozinha, lavanderia, reservatório certo para a acomodação do lixo hospitalar, que já está previsto em uma planta.

Jesus Sérgio afirmou ainda que pretende conversar com o Secretário de Estado de Saúde para que agilize todo esse processo, bem como a contratação de um profissional radiologista para a Unidade. “Estamos compromissados com a Saúde do povo de Jordão e sempre lutaremos por essas causas, pois para isso fui eleito”.



Jesus Sérgio anuncia retorno de atendimento na Defensoria Pública de Tarauacá; Edital de Concurso Público será publicado em abril


Após a intervenção do deputado Jesus Sérgio (PDT), a falta de defensor público em Tarauacá, que se arrasta por quase dois anos, será resolvida temporariamente até que seja realizado concurso público. A boa notícia foi anunciada em discurso realizado na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Jesus Sérgio propôs, por meio de ofício, que o Defensor Público de Feijó passe a atender uma vez por semana em Tarauacá. Para facilitar o andamento dos atendimentos, um novo assessor será contratado para dar mais agilidade na abertura de processos. Os atendimentos contemplarão também a população de Jordão.

A Defensoria de Tarauacá passará a contar, então, com dois assessores e dos servidores que estarão aptos a proceder com o atendimento prévio e, assim, facilitar os atendimentos com o defensor que serão realizados uma vez por semana, toda sexta-feira.

A medida foi proposta por Jesus Sérgio e acatada pelo chefe da Defensoria Pública, Fernando Morais em reunião realizada na última quarta (16). Ficou acordado também que na primeira quinzena de Abril sairá o edital do concurso com o prazo de seis meses para finalização do mesmo e, imediata contratação de defensores. “A meta é que até o final de ano já teremos a contratação de defensores” 

Na primeira quinzena de março, Jesus Sérgio visitou a sede da Defensoria em Tarauacá e pode conferir a situação de abandono. O deputado lamentou o fato de uma cidade com mais de 38 mil habitantes permanecer sem o serviço de justiça gratuita.

“Muitos enfrentam necessidades por estarem impedidos de receber benefícios junto ao INSS, sem contar crianças que estão sem receber pensão alimentícia por não terem como recorrer na justiça para ter acesso a direitos básicos. Essa medida não irá resolver o problema, mas irá amenizar a espera de centenas de pessoas que necessitam de assistência jurídica gratuita. Meu compromisso é de lutar por essa causa e serei, permanentemente, fiscalizador deste processo até que a população seja atendida”, destacou.

Em seu discurso, o parlamentar lembrou que visitou recentemente as instalações da Defensoria em Tarauacá e Feijó. Ele ressaltou que esteve também em Jordão, onde a população denunciou a desassistência jurídica por parte do órgão. Ele lembrou ainda que dos 23 municípios, 13 não contam com os serviços da defensoria Pública.

ENTENDA O CASO: Desde março do ano passado, Jesus Sérgio tornou público a situação de abandono enfrentada pela população. Em abril do ano passado, o deputado esteve reunido com o chefe da defensoria pública, Fernando Morais de Souza, que assumiu o compromisso de, por meio de uma escala, enviar defensores para atender o município até que um novo concurso público - anunciado para o primeiro semestre de 2016 - fosse realizado, mas até o momento sequer o edital foi divulgado.

Na primeira quinzena de novembro de 2015, Jesus Sérgio deu início a um movimento popular, em prol do recolhimento das assinaturas de moradores de Tarauacá, por meio do recolhimento de assinaturas, pedindo a urgente na realização de concurso público e a imediata nomeação de um defensor público para Tarauacá. 

terça-feira, 22 de março de 2016

Jesus Sérgio cobra agilidade na execução do Programa Luz para todos em Jordão


O deputado Jesus Sérgio (PDT) esteve reunido na tarde desta segunda-feira, 21, com o coordenador da Eletrobras Acre, Alberto Fernandes, para cobrar agilidade na execução do programa Luz Para Todos, em Jordão. 

Jesus Sérgio relatou que o transporte dos insumos, para realização da obra, precisa ser levado com urgência, devido o rio não apresentar condição de trafegabilidade no decorrer no ano.

“A população de Jordão já está desacreditada, pois em outros momentos foram esquecidos e as obras sequer foram finalizadas. Por isso, eu e minha equipe estamos acompanhado - de perto - o andamento deste programa. É meu papel fiscalizar e cobrar dos responsáveis para que esse projeto venha ser, de fato, realizado. Serei incansável a esta reivindicação, pois conheço a realidade do município e a necessidade da população”, declarou Jesus Sérgio.

Ao parabenizar Jesus Sérgio pelo empenho, Alberto Fernandes disse que está solidário à situação e se comprometeu a acompanhar e dar maior celeridade quanto à expansão do Luz Para Todos na zona rural de Jordão.

Alberto Fernandes destacou que desde 2010, Jordão não é beneficiado com o Luz Para Todos. Segundo ele, o contrato foi assinado em setembro de 2015 e a empresa, responsável pela obra, tem o prazo de 18 meses para conclusão da obra.

Jesus Sérgio entrou em contato com o diretor-presidente da empresa Etenge, Sérgio Murata, que informou que a empresa já comprou os geradores e outros insumos que dentro do período de um mês, todo o material, vindo de São Paulo, estará em Tarauacá e será transportado para Jordão. A informação foi confirmada pelo senhor Dennis Sena, coordenador do Programa Luz para Todos no Acre.

Jesus Sérgio destacou a necessidade de os gestores priorizarem a cidade de Jordão para que não venha a ser um dos últimos municípios a serem contemplados pelo programa.  Ficou agendado para o dia 22 de março, uma reunião entre o prefeito de Jordão, Elson Farias, o deputado Jesus Sérgio e o diretor-presidente da Etenge, Sérgio Murata, a fim de prestarem esclarecimentos quanto aos encaminhamentos.

Em entrevista, Jesus Sérgio presta contas à população jordanense no Programa Espaço Comunitário

Radialista Mauro Brito, do Programa Espaço Comunitário 
Em Jordão na última quarta-feira, 16, o deputado Jesus Sérgio (PDT) esteve prestando contas de sua atuação em prol da população jordanense em entrevista ao jornalista, Mauro Brito, do Programa Espaço Comunitário, da Rádio FM 88.5.

Em um bate papo descontraído com o radialista, Jesus Sérgio falou sobre as principais reivindicações em prol do município. Entre elas, o andamento do processo de registro da Colônia de Pescadores, que aguarda o registro de CNPJ da Associação. Ele informou que inicialmente 50 pescadores terão a carteira de pescador emitida até que seja concluído o processo de regularização junto ao Ministério da Pesca.

Outros assuntos ganharam destaque, como a expansão do Programa Luz Para Todos, que prevê a expansão, em duas etapas de 75km de iluminação em ramais; visita de fiscalização ao Hospital de Jordão, que necessita de uma reforma e ampliação, bem como contratação de pessoal técnico em radiologia, que está desassistido há nove meses. Outros assuntos também foram tratados como a precariedade dos serviços de telefonia e internet, entre outras políticas públicas.

Em Jordão, Jesus Sérgio reúne pescadores para criação de Colônia de Pescadores; evento contou com a presença do superintende da pesca


Dr. Samir Pinheiro reunido com pescadores jordanenses
Atendendo ao pedido do deputado estadual, Jesus Sérgio (PDT), o superintendente do Ministério da Pesca e Aquicultura, Dr. Samir Pinheiro, deslocou-se ao município do Jordão nos dias 18 e 19 de março, para instruir como criar e/ou regularizar a Colônia de Pescadores de Jordão, bem como prestar assistência técnica aos piscicultores. O encontro ocorreu na última sexta-feira, 18, no auditório do Craes, em Jordão. 

O evento contou com a presença do prefeito Elson Farias, que assegurou assistência jurídica/técnica para regularização da Colônia. Um dos pontos altos da reunião foi quanto ao pagamento do seguro defeso, que será pago aos pescadores jordanenses, tão logo, seja regularizada a Colônia de Pescadores. 
Até que todo o processo seja concluído, 50 pescadores receberão a carteira para que possam usufruir dos benefícios, informou Samir Pinheiro. Com a regularização, os piscicultores poderão ter voz ativa na discussão de políticas publicas e planejamento para o setor.

Samir Pinheiro falou sobre emissão de carteira de pescador, em Jordão
Samir Pinheiro informou ainda que o Ministério disponibilizou uma retroescavadeira PC DOSAN para o programa de piscicultura do município. 
O superintendente Samir destacou que com a regularização da Colônia, políticas de fomento e incentivo da atividade pesqueira serão levadas ao município. Entre elas: instalação de um fábrica de gelo, mercado de peixe, aquisição de caminhão frigorifico para transporte de pescado e canoas com motor, dentre outros benefícios.

Ao encerrar o encontro, Jesus Sérgio agradeceu o empenho do superintendente, Samir Pinheiro. “Quero manifestar meu sincero agradecimento ao doutor Samir Pinheiro que não mediu esforços para ajudar os pescadores jordaneneses. Desde a primeira visita que o fiz, ele colocou o ministério à disposição e esteve sensível a situação dos pescadores, tanto que fez questão de conhecer a realidade e estar aqui para compartilhar conhecimento técnico e esclarecer as principais dúvidas dos ribeirinhos. Isso mostra o quanto estamos empenhados em buscar melhorias para o município”. 

segunda-feira, 21 de março de 2016

Em Cruzeiro do Sul, Jesus Sérgio visita apenadas tarauacaenses e anuncia encaminhamentos para locação de espaço em Tarauacá

O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) esteve visitando as mulheres que cumprem medida na Penitenciária Feminina, Guimarães Lima, em Cruzeiro do Sul, na última sexta-feira (18). O parlamentar esteve acompanhado da vereadora Janaína Furtado, da Rede sustentabilidade.

Segundo Jesus Sérgio (PDT) atualmente 40 mulheres estão no presídio feminino e dessas, 24 são de Tarauacá. Como não há uma unidade prisional feminina no município, elas cumprem pena em Cruzeiro do Sul, sendo que algumas já foram sentenciadas e outras são presas provisórias. A maioria delas responde por envolvimento com o tráfico de drogas.

Ambos os parlamentares foram recepcionados pelo diretor do presídio, Clinger Magalhães. Ao visitarem as celas, os parlamentares puderam ouvir os reclames e necessidades das presidiárias, que reforçaram o pedido de ajuda para que possam cumprir suas penas em Tarauacá.

Ao conversar com as apenadas, Jesus Sérgio destacou que "a luta não é fácil, porém não é impossível". Ele explicou as mulheres que já conversou com a direção do IAPEN e que ações já estão em curso.

“Nesse momento já estamos a procura de um prédio para locar, fazer as adaptações necessárias para receber vocês. A Janaína em Tarauacá e eu em Rio Branco não vamos parar essa luta até conseguirmos nosso objetivo. Aproveitem esse tempo em que estão ai dentro e façam uma reflexão sobre o que fizeram, pensem nas suas famílias e tentem mudar seus pensamentos. Contem com a gente".

Para realizar as visitas, os familiares precisam se deslocar de Tarauacá um dia antes, dormir em um hotel ou em um prédio (tipo garagem) localizado nas proximidades da unidade. A visita acontece nos dias de quarta-feira e domingo, mas, para chegar a tempo, os familiares precisam locar um táxi ou comprar passagem de ônibus. Outro problema refere-se a realização de audiências, realizadas no Fórum de Tarauacá, obrigando com que as detentas sejam transportadas no “camburão” do IAPEN, por cerca de 500 quilômetros (ida e volta).


ENTENDA O CASO: Há dois anos a vereadora Janaína Furtado vem se reunindo com familiares das presidiárias na luta para instalação de uma unidade prisional feminina em Tarauacá. Em 2016, a luta ganhou o reforço do deputado estadual Jesus Sérgio, que se sensibilizou com a situação famílias das presas e está empenhado na causa.

No ano de 2015, a pedido do promotor Luís Henrique Rolin, o juiz Guilherme Aparecido Fraga, determinou que o Governo Estadual instalasse uma Unidade Prisional Feminina em Tarauacá, num prazo de 180 dias, para que as presas pudessem cumprir suas penas perto dos filhos e dos demais familiares como manda a legislação.

As informações e fotos são da Assessoria da Vereadora Janaína Furtado






terça-feira, 15 de março de 2016

Jesus Sérgio volta a denunciar ausência de defensor público em Tarauacá



Novamente o deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) volta a denunciar o descaso enfrentado pela população de Tarauacá devido a ausência de defensor público que já se arrasta há um ano.

Nesta segunda-feira, 15, em visita a sede da Defensoria em Tarauacá, Jesus Sérgio se deparou com a mesma realidade do ano passado: nenhum defensor público para proceder com atendimento a população mais carente.

“É um verdadeiro descaso com a população. No ano passado, estive reunido com o chefe maior da Defensoria e ficou acordado que seria enviado um defensor de 15 em 15 dias para proceder com os atendimentos, mas somente dois atendimentos foram realizados no começo do ano. Depois disso, nenhum novo deslocamento de defensor foi realizado para atender a população tarauacense”.

Jesus Sérgio lamentou o fato de uma cidade com mais de 38 mil habitantes permanecer sem o serviço de justiça gratuita. “Muitos enfrentam necessidades por estarem impedidos de receber benefícios junto ao INSS, sem contar crianças que estão sem receber pensão alimentícia por não terem como recorrer na justiça para ter acesso a direitos básicos”.

Por fim, o parlamentar destaca que, tão logo retorne a capital, estará reivindicando junto à Defensoria Pública os compromissos firmados pelo gestor da pasta, que inclui a realização de concurso público, bem como a imediata nomeação de um Defensor Público para atender a demanda dos munícipes de Tarauacá.




ENTENDA O CASO: Desde março do ano passado, Jesus Sérgio tornou público a situação de abandono enfrentada pela população. Em abril do ano passado, o deputado esteve reunido com o chefe da defensoria pública, Fernando Morais de Souza, que assumiu o compromisso de, por meio de uma escala, enviar defensores para atender o município até que um novo concurso público - anunciado para o primeiro semestre de 2016 - fosse realizado, mas até o momento sequer o edital foi divulgado.


Na primeira quinzena de novembro de 2015, Jesus Sérgio deu início a um movimento popular, em prol do recolhimento das assinaturas de moradores de Tarauacá, por meio do recolhimento de assinaturas, pedindo a urgente na realização de concurso público e a imediata nomeação de um defensor público para Tarauacá. 




segunda-feira, 14 de março de 2016

SEM MANUTENÇÃO: BR-364 pode fechar a qualquer momento, alerta Jesus Sérgio


Após percorrer a BR-364 neste fim de semana, o deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) deixou claro sua preocupação com o possível isolamento terrestre da população que reside na Regional Tarauacá/Envira. Segundo ele, em nenhum trecho entre Sena Madureira e Tarauacá vem sendo realizado manutenção e limpeza da pista pelo Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit). 

Jesus Sérgio saiu de Rio Branco na última sexta-feira, 11 de março, com destino a Tarauacá e pode conferir a real situação da BR. 

“Estive percorrendo a BR-364 mais uma vez nos últimos quatros dias e pude constatar que a situação está cada vez pior. Ao longo do percurso pude conversar com as pessoas e ficou evidente o medo delas em não chegar ao destino. A maioria saía de Tarauacá para Rio Branco em busca de tratamento médico, mas era evidente o receio delas em não retornarem para casa em seus veículos dado a situação critica da estrada”.

O parlamentar afirmou que o trecho situado em Massipira, distante 34 quilômetros de Feijó, pode fechar a qualquer momento dado a precariedade. 

Jesus Sérgio, que preside a Comissão de Obras Públicas da Aleac, estará pedindo providências ao DNIT para que sejam retomadas as obras de recuperação do trecho. Na oportunidade, o parlamentar apresentará um relatório atualizado dos trechos mais precários.  




Aleac realiza sessão solene em homenagem as mulheres acreanas,

Nesta quinta-feira (10), o Poder Legislativo realizou uma sessão solene para saudar as mulheres acreanas pela passagem do Dia Internacional da Mulher. O evento contou com a participação massiva de mulheres trabalhadoras, do parlamento, secretárias de estado e lideranças da causa feminista.

O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) destacou a importância e o valor da mulher na sociedade. "Quero externar meu respeito às mulheres acreanas que são guerreiras e incansáveis. Elas são dotadas de uma capacidade incrível,  possuem dons e capacidade de realizar inúmeras tarefas, de amar e de cuidar, dons esses dados e inspirados por Deus. A vocês, mulheres, meu respeito e admiração".

A deputada Doutora Juliana (PRB) enfatizou que as mulheres descritas na Bíblia fortalecem as mulheres dos dias atuais para continuarem a sua jornada. “Desde a fundação do mundo, Deus já tinha o olhar voltado para a mulher. As mulheres bíblicas nos inspiram para continuar a nossa luta. Grande foi a preocupação de Deus quando, no início, formou tudo, mas o homem estava triste. Então ele criou a mulher”, pontua.

A juíza da Vara de Proteção à Mulher, Shirlei Hage, frisou que o Poder Judiciário acreano tem dado celeridade às medidas protetivas. Entretanto, nem todas as mulheres vítimas de violência denunciam os agressores.

“Estou feliz pela homenagem às mulheres e gostaria de trazer um pouco do papel que o Judiciário tem desempenhado. Nós lutamos a cada dia para que essa violência seja minimizada e o agressor receba a devida pena. Procuramos dar também a medida protetiva quando nos chega o pedido”, destaca.

A sessão foi requerida pelo deputado Jenilson Leite (PCdoB). Em seu discurso, ele destacou que a Aleac não poderia se furtar de homenagear as mulheres acreanas. Ele citou que cada mulher tem sua importância na sociedade em que está inserida.

“Quero dizer que esta Casa tem um papel fundamental na vida dos acreanos e não poderia deixar de trazer aqui as mulheres brancas, negras e índias. Cada uma com sua luta, sua história, seu exemplo para a sociedade”, disse o deputado comunista. Fonte: Aleac


quinta-feira, 10 de março de 2016

Deputado Jesus Sérgio e Vereadora Janaína se unem em prol da instalação de Unidade Prisional em Tarauacá



O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) e a vereadora Janaína Furtado (Rede Sustentabilidade) estiveram reunidos com representantes das famílias das mulheres tarauacaenses que cumprem pena no presídio feminino de Cruzeiro do Sul. As famílias reivindicam a instalação de uma Unidade Prisional Feminina em Tarauacá, para que as mulheres possam cumprir suas penas próximos de suas famílias.  A reunião ocorreu na tarde do último sábado, 5 de março.

As famílias relataram que desde o ano passado, a justiça de Tarauacá, determinou que o Estado deveria construir a unidade ou locar um espaço para instalação da mesma. O que até hoje não aconteceu. 

Os familiares reclamam o fato das detentas estarem presas Cruzeiro do Sul, o que dificulta a realização das audiências e até o direito de cumprirem penas no semi-aberto. "As famílias, especialmente as mães, em sua maioria pobres, passa m por todo os tipos de dificuldades quando vão visitar uma das mulheres presas. Se elas cumprirem penas aqui o drama dessas famílias vai diminuir", destacou a vereadora. 

Após ouvir os relatos das famílias,o deputado Jesus Sérgio afirmou que estará atuando em parceria com a vereadora Janaína para contribuir o mais breve possível para solucionar o problema. Ele aproveitou para informar as famílias que esteve reunido com o gestor do Iapen, que assegurou recursos para locar um imóvel para funcionamento provisório da unidade em Tarauacá.

"Antes de vir para Tarauacá procurei o Doutor Martin Hussel, Diretor do IAPEN, e ele me disse que o estado no momento não tem condições de construir um espaço. Porém tem recursos para locação. "Eu mesmo vou procura juntamente com a Janaína, um local que possa ser alugado e readaptado para instalação dessa unidade prisional feminina em Tarauacá" garantiu Jesus Sérgio.

Ao final da reunião foi acordado que, em breve, o deputado e a vereadora farão uma visita ao presídio feminino em Cruzeiro do Sul para conversar com as mulheres de Tarauacá que estão cumprindo pena no local. Informações e fotos da Ascom/vereadora Janaína Furtado.


quarta-feira, 9 de março de 2016

Jesus Sérgio pede contratação dos Agentes de Polícia Civil aprovados em concurso

Em discurso realizado no dia 17 de fevereiro de 2016, no plenário da Assembléia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Jesus Sérgio cobrou dos Agentes de Segurança Pública que fossem revistas as formas de atuação das Polícias contra a criminalidade que está assolando o Estado do Acre, com roubos de carros, arrombamentos de veículos, assassinatos, dentre outros.

Na ocasião, Jesus Sérgio pediu ao Governador a imediata contratação dos Agentes de Polícia Civil que concluíram o curso de formação e que aguardam a contratação.

o Parlamentar cobrou a lotação de mais servidores, como nos municípios de Jordão, que possui apenas um Agente de Polícia Civil, responsável por todas as demandas do município, bem como a reforma e ampliação da Delegacia, que se encontra em precárias condições; outro município que necessita de apoio é Tarauacá, que conta com poucos Agentes de Polícia, que quando o Delegado Obetânio desloca-se para outros municípios do interior, a cidade fica descoberta.

“Não tem como conviver com este grau de insegurança pelo qual o Estado está vivendo. Necessitamos rever essa política de segurança e as formas de atuação de nossos agentes, embora que muito esteja sendo feito, com os poucos recursos disponíveis”, frisou o deputado.



Após visita à BR-364, Jesus Sérgio cobra providências pela manutenção e transporte de mercadorias


Em visita aos municípios de Feijó e Tarauacá, o deputado Jesus Sérgio pode constatar a situação de abandono em alguns trechos da BR 364, com mato invadindo a pista e trechos sem manutenção.

O parlamentar informou que atualmente busca soluções para o transporte de gêneros de primeira necessidade para os municípios que dependem da BR 364. 

"Todos os empresários dos municípios do Acre que dependem da BR 364, sentido Rio Branco – Cruzeiro do Sul estão sentindo-se prejudicados desde que a Portaria nº  entrou em vigor, limitando o peso dos caminhões".

Jesus Sérgio busca soluções para evitar escassez de alimentos 


Segundo Jesus Sérgio, a  queixa é geral e os comerciantes alegam que têm que fracionar a carga e, com isso, encarece o frete das mercadorias. Os municípios como Tarauacá e Jordão já sentem o reflexo dessa limitação, como o aumento do preço das mercadorias e até mesmo a falta de alguns alimentos e gêneros de primeira necessidade.

Preocupado com a situação, o Jesus Sérgio esteve reunido com o Supervisor do DNIT em Rio Branco, onde ficou acordado que as prefeituras dos municípios poderiam emitir uma Declaração para os transportes de primeira necessidade, que seria permitido a passagem pela balança no município de Sena Madureira.

Em reunião com comerciantes em Tarauacá, os mesmos concordaram que é inviável que, em toda viagem, ter que buscar o prefeito, onde quer que ele esteja, para assinar a Declaração e depois, registrar em Cartório, principalmente nos finais de semana.

Os comerciantes e caminhoneiros alegam que é injusto as empresas que transportam brita, carregarem até 100 toneladas de peso e eles ficarem com peso limitado, principalmente nos gêneros de primeira necessidade, como alimentos, gás e gasolina.

"Buscamos também o Deracre, que também é parceiro do DNIT, no controle da balança em Sena Madureira, onde foi acordado que será preciso emitir uma nova portaria, especificando novos limites para atender aos comerciantes que transportam seus gêneros ao longo da rodovia. Como houve uma mudança repentina do supervisor do DNIT, no Acre, novas conversas se fazem necessárias com o novo gestor da Pasta, que esperamos que seja tão receptivo quanto o anterior".

Jesus Sérgio apoia manifestação pela recuperação da cabeceira da ponte sobre o Rio Tarauacá

O deputado estadual Jesus Sérgio  (PDT), participou no dia 20 de fevereiro de 2016 de uma manifestação em prol de obras definitivas na cabeceira da ponte sobre o Rio Tarauacá.

O movimento foi pacífico e que teve como linha de frente, a União da Juventude Socialista, as Associações de Moradores, Rádio Comunitária Nova Era FM e Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac). A manifestação contou com a participação de muitos jovens, líderes comunitários, moradores dos bairros próximo ao local.

“As reivindicações são verdadeiras. Esta é uma luta constante desse parlamentar e não podemos mais tolerar esta situação. Providências têm que ser tomadas. Já buscamos todas as autoridades competentes para o caso, mas até agora nada foi feito. Continuaremos na luta”, destacou Jesus Sérgio.

O parlamentar explica ainda que a população que vive no entorno promete bloquear novamente o acesso a ponte, se num prazo de 30 dias, as autoridades não apresentarem um encaminhamento favorável a obra da cabeceira da ponte. O problema vem se arrastando desde sua inauguração. 


Jesus Sérgio cobra conclusão das obras do Centro Socioeducativo de Feijó


"O caminho para que os adolescentes acusados da prática de atos infracionais recebam o atendimento qualificado - e prioritário - que lhes é devido, não apenas por parte da Justiça da Infância e da Juventude, mas também por todos aqueles que têm o dever legal e constitucional de proporcionar-lhes a proteção integral que há tanto lhes foi prometida", disse o deputado Jesus Sérgio ao defender o funcionamento do Centro Socioeducativo de Feijó.

O deputado Jesus Sérgio, em visita à Cidade de Feijó, constatou a situação que encontra-se as obras totalmente abandonada e entregue ao mato.

"É a esperança de muitas famílias feijoenses, em ver seus filhos e parentes recuperados, mas o que vemos aqui é que está ali abandonada. Diante disso providências têm que ser tomadas. Buscaremos juntos aos órgãos competentes, providências nesse sentido", informou o parlamentar.

Deputado Jesus Sérgio pede providências para conclusão das obras da Rodoviária de Feijó

Após várias denúncias do povo feijoense e atendendo a pedidos do Vereador Eurico Cordeiro (PDT/Feijó), o deputado estadual Jesus Sérgio fez uma visita ao município onde pode constatar obras inacabadas e ruas em estado precário de conservação.

A Rodoviária encontra-se inacabada e os usuários são obrigados a aguardar em um local improvisado, à beira da Rodovia, colocando em risco suas vidas. Diante disse foram feitas visitas ao Departamento de Estradas e Rodagens (Deracre), no que diz respeito ao acesso ao local. Segundo o gestor da pasta, Cristovam Pontes Moura, o órgão não tem condições de executar obras de acesso sem que haja parceria com a prefeitura local. 

Em Tarauacá, o Prefeito cedeu o asfalto e os insumos e o Deracre com pessoal e maquinário necessários executou as obras. Coisa que o prefeito de Feijó não fez. Por isso, fora realizado um trabalho com qualidade inferior, com desgaste rápido, como ilustrado nas imagens.






































Com relação ao término da Rodoviária, o deputado Jesus Sérgio estará reunindo nos próximos dias com o gestor da Secretaria de Obras Públicas (SEOP) para averiguar quanto a responsabilidade e os motivos da não conclusão das obras.

JORNAL A GAZETA PUBLICA REPORTAGEM ESPECIAL SOBRE PROIBIÇÃO DE ELETRÔNICOS EM SALA DE AULA


Aparelhos eletrônicos devem ser liberados em sala de aula?
Projeto de lei, de autoria do deputado Jesus Sérgio, que regulamenta a utilização de aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos nas salas de aulas ainda causa polêmica dois meses após sua sanção.


Um dos principais problemas enfrentados atualmente pelos educadores, diz respeito ao uso de celulares em sala de aula. Levando em consideração que mais de 270 milhões de celulares circulam em todo o país, segundo dados da Anatel, esse é um problema que está do fim.

Com tecnologias e recursos cada vez mais avançados, que surge a cada modelo lançado no mercado, como internet móvel, acesso as redes sociais, aplicativos atrativos e uma infinidades de outros recursos, os celulares atraem cada vez mais a atenção dos alunos em sala de aula tirando o foco do aprendizado.

Há quem defenda que a atitude mais correta de um aluno que vai à sala de aula para aprender é desligar o celular ou colocar no modo silencioso e evitar ficar saindo da sala de aula para atender ou fazer ligações.

Claro que existem situações que são justificáveis, como no caso de um aluno que esteja com um parente hospitalizado e aguardando informações sobre o estado de saúde do parente.

Mas, esse problema do uso de celulares em sala de aula já vem sendo resolvido. No Brasil, alguns estados proíbem o uso de aparelhos em sala de aula, através de lei estadual e municipal. As punições para o descumprimento das referidas leis são administrativas e geralmente ficam a cargo de cada estabelecimento de ensino.

Os tipos de punições administrativas também variam muito, de acordo com cada norma e reincidência, mas geralmente são: Advertência para o aluno e seu responsável, suspensão do aluno, apreensão do aparelho e tem legislação que prever até multa.

Mas o problema é tão sério assim para chegar ao ponto de ser preciso criar leis proibindo o uso dos celulares em sala de aula? Ou somente uma campanha educativa resolveria esse problema?

Bem, o fato é que dar uma solução ao impasse o deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) chegou a apresentar à mesa diretora da Aleac um projeto de lei que regulamenta a utilização de aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos nas salas de aulas, bibliotecas e outros espaços de estudos das instituições de ensino públicas e particulares no Estado.

O PL foi aprovado e sancionado pelo Governo do Estado em dezembro do ano passado. Passados dois meses desde a sanção governamental, alunos, professores e diretores de escolas divergem sobre o assunto.


Deputador estadual Jesus Sergio, autor da polêmica lei

Segundo o deputado Jesus Sérgio, autor da lei, o intuito do projeto é preservar a essência do ambiente pedagógico que, segundo ele, está comprometida devido ao uso desordenado dos aparelhos nas salas de aula.

“Os aparelhos eletrônicos estão cada vez mais modernos e acessíveis à população e os jovens são os que mais utilizam, mas quando o assunto é sala de aula, é preciso impor limites. Hoje, tem sido comum nas escolas os professores interromperem suas aulas para pedir ao aluno guardar o celular ou outro aparelho, e às vezes para que ele se retire da sala. E neste caso, o professor não tem que ceder, exceto se for algo urgente”, alegou o parlamentar.

Para o parlamentar, educador há 20 anos, o uso desses aparelhos tem se tornado barreira no processo de aprendizado. “O uso de equipamentos eletrônicos portáteis no âmbito escolar têm se tornado um obstáculo para o processo de aprendizagem, pois, prejudica a concentração do educando refletindo de forma negativa no rendimento escolar, já que o mesmo tira a atenção do conteúdo ministrado na sala de aula”, frisou Jesus Sérgio.

Ele destaca ser a favor ao uso da tecnologia como ferramenta de apoio às atividades didáticas pedagógicas, porém, defende que seja utilizado mediante prévia autorização do professor ou responsável pela sala de aula.

“O acesso à internet, através desses aparelhos, possibilita a navegação nas redes sociais durante os períodos de aula, o que acaba por prejudicar o desempenho do aluno uma vez que ele está mais preocupado com isso do que em prestar atenção no conteúdo dado pelo professor”, ressaltou o deputado.

Para Jesus Sérgio, o ideal é que os celulares e aparelhos digitais permaneçam desligados enquanto o aluno estiver nas dependências da escola. “Sou a favor de que o aparelho fique desligado enquanto o aluno ainda estiver na escola. Ali é um local de aprendizado, portanto, tudo o que tem o condão de tirar a atenção do aluno, para mim, deve ser retirado”, disse.

Gestores de escolas não acreditam que lei possa efetivamente proibir uso dos celulares nas salas de aula

“Do que adianta ter uma lei que proíbe se ela não prevê punição? Seria adequado se a lei fosse completa”, falou os gestores escolares da escola José Rodrigues Leite (JRL) sobre a lei que proíbe a utilização de aparelho celulares em sala de aula. E a conscientização dos alunos e também dos pais é um processo de médio a longo prazo. Mas o que fazer com o presente e o desafio de tornar as aulas mais atrativas que o mundo encantado das redes sociais?

O diretor do colégio João Calvino, Romário Ney, explica que a lei efetivamente não muda o posicionamento da instituição. “Nosso posicionamento é firme. Não se pode utilizar celular em sala de aula ou nos ambientes em que estejam ocorrendo alguma atividade pedagógica nas dependências da escola. Essa decisão não é em função da lei. Já existia bem antes dela. Mas, não podemos relaxar. A escola está tranquila”, destacou o diretor.

Sobre as estratégias para proibição do celular, Romário Ney, destaca que existe um registro de observação diária de cada aluno. “Através dele registramos o comportamento e os possíveis problemas para que junto com os pais providências sejam tomadas”, confirmou.

A coordenadora da escola, Carmem Olívia Almeida, explica que a estratégia é realizar um trabalho interno de conscientização dos professores e coordenadores. “Eles transmitem aos alunos. E aos pais repassamos por meio das reuniões. Mas, os pais precisam colaborar e participar desse processo que já ocorre há algum tempo, sem necessariamente a existência de uma lei dizendo que proíbe, mas que não nos ampara legalmente para tomar qualquer medida”, afirmou.

Para o professor José Ribamar a lei jogou para as instituições escolares resolver essa situação sem amparo legal, apoiado na própria lei. “Não vai funcionar se não houver conscientização e punições bem claras. São duas coisas paralelas. Se a conscientização não deu certo. O aluno deve  saber que se insistir algo poderá acontecer, de uma forma legal”, frisou o professor.

As constantes interrupções no processo de ensino e aprendizagem dentro da sala de aula, algumas vezes pelos próprios pais é prejudicial. “O aluno está na sala de aula, está em processo de aprendizado. Não deve sofrer qualquer interferência. Esse é um processo que não deve ser focado apenas no aluno, mas também nos pais”.

Como a escola pode punir sem amparo legal? Essa questão é o grande impasse, de acordo com os gestores. “Atualmente temos inúmeros processos da gestão passada e da atual por agir primeiro na conscientização de alunos. Por exemplo, o horário de chegada. Os pais sabem que não tem tolerância. Se aluno se atrasa ele não entra. Em ocasiões em que isso ocorreu, o Ministério Público que é bem próximo daqui é acionado por eles mesmos”, ressaltou Carmem Olívia Almeida.

Essa lei é mais uma lei, apontou a coordenadora. “Os jovens são resistentes a qualquer proibição, isso é fruto da idade mesmo. E se os pais deixam esse jovem muito a vontade fica complicado. Porque toda as proibições  fica a cargo da escola. Essa lei é para inglês ver. Temos estratégias nossas para conscientizar os alunos não só em relação ao celular, mas em relação aos bonés e casacos que são utilizados para trazer até drogas para dentro da escola”, afirmou Carmem.

Na tentativa de evitar qualquer problema ao longo do ano. A escola realizou uma audiência pública que teve presença em peso dos pais. Na ocasião o diretor, João Lima, explicou todas as regras da escola.

“Foi colocado sobre a existência da lei, nosso posicionamento sobre ela e o que vamos fazer caso um aluno insista em burlar. Não tem como proibir a entrada do aparelho. Mas, os pais aceitaram a orientação da escola de que a ferramenta não será utilizada em sala de aula. Orientamos os professores como proceder diante dessas situações. Os pais aceitaram nossas condições”, detalhou o diretor.

“Temos estratégias nossas para cons-cientizar os alunos não só em relação ao celular, mas em relação aos bonés e casacos que são utilizados para trazer até drogas para dentro da escola”, afirmou coordenadora da escola, Carmem Olívia Almeida.”


Caso inesquecível

O diretor da escola JRL, João Lima, recorda de um episódio envolvendo celular que mostra que os pais precisam muito mais de conscientização sobre o uso da ferramenta. Ele contou que o aluno foi pego utilizando o aparelho em sala de aula.

O pai foi comunicado do ocorrido e chegou a escola bastante chateado, lembra o diretor. “No momento em que o aparelho foi entregue ao pai, imediatamente, ele devolveu ao filho. Como que a conscientização aplicada na escola pode atingir um aluno se o pai age assim?”, questionou o diretor.

José Ribamar destaca que tem pais que ligam para os filhos durante as aulas. Aí quando o professor tenta utilizar o celular como ferramenta de estudo em sala de aula, tenta apenas uma vez. “Essa história é muito bonita, na teoria. A primeira reclamação é que a internet está lenta. Ou que não tem crédito”, explicou o professor Ribamar.

“As constantes interrupções no processo de ensino e aprendizagem dentro da sala de aula, algumas vezes pelos próprios pais é prejudicial.”
celular-sala
Professores encontram dificuldade para aplicar proibição

Psicóloga compara dependência do celular ao vício da droga


Não é só nos estudos e na interação com a sociedade que o uso exacerbado do aparelho celular é prejudicial. Segundo a psicóloga Claudia Correia, esse descontrole e dependência pela tecnologia na ponta dos dedos podem causar doenças como ansiedade, fobia, pânico e depressão, tanto em crianças como em adultos.

No entanto, para ela, o mundo deveria estar preocupado, principalmente, com o futuro da geração atual. Ainda não se sabe até que ponto a alienação causada pelo celular pode refletir na formação de crianças e adolescentes.

Não é difícil identificar. Todo mundo tem um caso na família, ou entre amigos, de algum pai ou mãe que libera o uso do aparelho com acesso à internet e jogos aos filhos. Tem situações em que a criança tem menos de três anos de idade e faz uso assíduo dessa tecnologia.

Após criar apego com o smartphone ou tablet, a criança chega a fazer cenas, gritar e implorar por ele. Assim, ela torna os pais reféns da situação. Chegar a esse nível em casa pode ser um sinal de alerta.
Em alguns casos, o nível de apego com o celular é tão forte que chega a ser comparado ao vício da droga, aponta a psicóloga.

“Esse uso excessivo que está sendo feito atualmente pelas crianças e adolescentes, de uma forma assustadora, está desenvolvendo um vício, que é uma patologia, uma doença. Nós podemos comparar esse vício ao vício das drogas. No entanto, a droga causa uma dependência química. No caso da internet, dos celulares, é uma dependência comportamental. Não estou dizendo que todos irão desenvolver patologias, mas hoje muitos já apresentam esse quadro”.

Como perceber?

A psicóloga chama atenção para alguns sinais que podem indicar a dependência ao celular. Um deles é a necessidade exagerada de olhar o aparelho quando chega uma mensagem. A pessoa não consegue esperar.

“Nesse caso, o comportamento normal seria a pessoa conferir a mensagem só depois de cumprir o que ainda está fazendo, sem pressa ou angústia. Mas, o comportamento alterado é aquele que provoca irritabilidade, uma dependência, desespero. Algumas pessoas se tornam inseguras”, declara.
Outro sinal é quando se perde a tranquilidade na ausência do aparelho. “Quando estão longe do celular é como se uma parte delas ou a maior parte não estivesse com elas para suprir. O aparelho que começa a mexer com os seus neurônios, ou seja, ele passa a destruir as pontinhas dos neurônios”, aponta.

O isolamento e a falta de convívio social da criança é um sinal relevante. “Tem gente que acha lindo o filho entender tudo de tecnologia, não largar o celular, ser esperto com o aparelho. Isso é bom até certo limite. Mas, a partir do momento em que aquela criança começa a se isolar, não brinca mais, e em uma festinha infantil estão todos correndo e ela distante com o celular dos pais, isso se torna perigoso”.

O que fazer?

Se houve identificação com alguns dos casos citados anteriormente, é provável que a dependência já exista. Quando esse comportamento começa a interferir na vida social, o ideal é procurar ajuda especializada.

Claudia Correia salienta que o mais apropriado é evitar que o menino ou a menina tenha o contato com o celular tão cedo. Mas, caso haja, é dever dos pais regrar o uso. “É o responsável que vai ter de definir o tanto de tempo que ele poderá passar com aquele aparelho, porque se o pai ou a mãe não estabelecerem um limite, não será a criança que o fará. A criança não tem condições de se mandar. Ela precisa de alguém que a eduque”, afirma.

A psicóloga orientam os pais a incentivarem os filhos a brincar ao ar livre, com amigos, enfim, praticarem atividades.

Medida necessária

Para Claudia Correia, a lei estadual que proíbe o uso do celular nas salas de aula foi um acerto, pois chegou a um ponto em que os alunos já não respeitavam as normas da escola. Ela destaca que o aprendizado será otimizado caso a lei seja cumprida.

“Eu sei que não vai ser fácil para esses diretores, professores e coordenadores conseguirem que os estudantes cumpram isso. Mas, eu acredito que foi dado um passo muito grande”, defende.

Psicóloga alerta sobre os perigo da utilização do celular de forma compulsiva




Mania de tecnologia: irmã cria grupo no WhastApp para facilitar comunicação dentro de casa com irmão de 12 anos
Atualmente as crianças e adolescentes estão cada vez mais conectados ao mundo digital. Meninos e meninas trocaram os brinquedos por um smartphone, as horas de lazer com os amigos por horas navegando nas redes sociais e, as horas que deveriam ser dedicadas aos estudos por horas assistindo vídeos online. Foi assim que aconteceu com o pequeno, Andriw Hyago, de 12 anos.

Tudo começou a aproximadamente dois anos, Hyago pediu de presente para sua mãe, Josimeire Lopes, um celular smartphone. Foi o suficiente para o pequeno deixar de lado o velho vídeo game e as brincadeiras com os amigos, e se conectar ao mundo das redes sociais, youtubers e etc.

A irmã, nutricionista, Ingride Andrade, conta que recentemente criou um grupo de WhatsApp intitulado ‘Família Andrade’. A ideia é facilitar a comunicação dentro de casa com Hyago, já que o pequeno não solta o celular. “Falamos com ele, aí ele escuta e esquece o que a gente falou porque está vidrado no celular. Aí dou uns gritos nele e tá tudo resolvido”, falou em tom de brincadeira.

Após ganhar o celular, muita coisa mudou na vida e no comportamento de Andriw. Josimeire conta que, as brincadeiras na rua com os amigos de bairro diminuíram consideravelmente. Já Ingride, observou que o irmão passou a ser uma pessoa tímida e pouco atenciosa.

“Josimeire conta que as brincadeiras na rua com os amigos de bairro diminuíram consideravelmente. O menino passou a ser uma pessoa tímida e pouco atenciosa.”

Apesar de nunca ter problemas com uso de celular na escola, o pequeno Andriw, que hoje cursa a 7ª série do ensino fundamental, começou a prejudicar os estudos devido ao uso do celular em casa. “Nunca fui chamada na escola dele por conta de celular, mas teve uma época que ele estava indo mal por conta do uso do celular em casa. Agora nós estamos controlando mais”.

A mãe e a imã de Andriw aprovam a nova lei que proíbe o uso de celular nas escolas públicas do Acre. Para elas, essa é uma forma de controlar o uso do aparelho nos horários de aula.
“Acredito que agora vai ter um controle maior, por ser uma leia as pessoas têm mais respeito. Possivelmente o rendimento dos alunos também deve melhorar”, disse Ingride Andrade.
Mas, o que os alunos acharam da nova lei? Andriw conta que o clima entre os amigos da escola é de insatisfação, poucos gostaram da nova medida. “Ah, tá todo mundo esperando que essa lei acabe logo. Eu gostei, mas meus amigos não”, revelou o pequeno.

Apesar de ser fã dos famosos yotubers (famosos por criar vídeos para a plataforma Google), Andriw afirma que também usa o celular para estudar e fazer pesquisas. Logo em seguida a mãe rebate e entrega o filho: “Ele até usa o celular para pesquisar, mas são raros esses momentos. Na minha época tinha palmatória, o estudo era bem rigoroso, aluno não fazia o que queria na escola não”.

Na hora das fotos, o tímido Andriw Hyago revelou, mesmo sem perceber, o que ele mais gosta de fazer: ficar grudado no celular. A brincadeira de posar usando o celular acabou distraindo o pequeno, que mais uma vez foi chamado atenção pela irmã em um clima de descontração. “No celular de novo, Andriw?”, questionou a irmã.

FONTE: TEXTO E FOTOS DE O JORNAL A GAZETA DO ACRE